sábado, 14 de agosto de 2021

Se o universo tem apenas 14 bilhões de anos, como pode ter 92 bilhões de anos-luz de largura?

A aparente incompatibilidade entre a idade e o tamanho do universo é uma das questões mais interessantes da astrofísica.

A idade do universo, conforme determinado pelas últimas medições astrofísicas, é de aproximadamente 13,8 bilhões de anos . Enquanto isso, o diâmetro do universo, que provavelmente tem a forma de uma esfera , é de aproximadamente 92 bilhões de anos-luz. Portanto, se nada viaja mais rápido do que a luz, como pode haver tal discrepância entre as escalas de tempo e espaço? O tamanho do universo em anos-luz não deveria corresponder ao seu diâmetro com precisão, e esses números são realmente verdadeiros?

A linha do tempo do universo. Crédito da imagem: NRFuller, National Science Foundation

Ainda estamos observando a radiação cósmica de fundo, o mais antigo remanescente da época do big bang. Parece que esse tipo de radiação deveria ter viajado apenas 13,8 bilhões de anos-luz até chegar até nós, porque, bem, a idade do universo é de 13,8 bilhões de anos. E isso seria verdade, se o universo fosse estático. Toda a confusão surge do fato de que o espaço ainda está se expandindo, e essa expansão está apenas acelerando.

Neste vídeo, o Dr. Don Lincoln do Fermilab explica por que esses números não correspondem, e não podemos e por que nunca veremos o outro lado do universo:



Se o vídeo não abrir acesse diretamente no : YOUTUBE




5 comentários:

  1. Anos luz é uma unidade de medida de distância. Imagina se usassem kms?

    ResponderExcluir
  2. Oque vemos lá no "Final do Passado" é o vácuo que fica atrás deste trem 🚆🚆, que chamamos de Universo, o presente e a locomotiva, o último vagão que foi consumido pelo "falso vácuo", antes de 13,8 bilhões de anos, virou o 5°Componente, que alimenta instantaneamente a locomotiva aqui no presente.T.Buta

    ResponderExcluir
  3. Por que todas as 4 Energias que compõem a EMERGIA do Cosmo presente, é resultado da conversão de todos os materiais que foram arremessados para formar o presente, mesmo estes vagões que restam no passado estão sendo absorvidos pela "Boca da fornalha" que abastece o tangue da locomotiva presente, enviado imediatamente via "falso vácuo", onde o Cosmo é a linha e o Universo um Trem indo para o futuro, mas só vemos até a curva do presente.
    E a curva do passado está lá a 23,8 bilhões de anos, embora a linha Cosmo vá de estação de largada até a última estação. T.Buta.

    ResponderExcluir
  4. Ou pode ser como um destes Trens de brinquedo, com uma linha circular e aí o universo "trem" pode circular e voltar as estações e na verdade não há uma estação inicial ou final, como Reza a visão dos Hopes.
    Trens e linhas vão sendo modernizados e ampliando sua complexidade a gosto dos "Grandes Arquitetos" das ferrovias, olha a F.dos Carajás, vai ter dois trilhos do porto de São Luiz ao Grande Carajás...

    ResponderExcluir
  5. Mas pode ser também como uma linha circular,onde se ingeremta as "Extruturas" num continuo aprimoramento das complexidade e emergências de Planeta Fértil como Terra, onde a vida surge evoluem e se dispersa a partir do momento que as espécies conseguem criar Módulos de Vida Sideral.
    Acredito em muitas Civilizações Avançadas e que também e nosso destino.

    ResponderExcluir

Trate todos como gostaria de ser tratado, simples assim... Os comentários são de responsabilidade de seus respectivos autores. Obrigado